Sejam Bem Vindos!

Inspirado nos blogs educacionais existentes na NET, este é dedicado a educação. Nele é possível encontrar atividades, avaliações, textos pedagógicos de todos os niveis, planejamentos, livros, slides, dicas de filmes, músicas e todo contexto educacional que é desenvolvido no Ensino Infantil, Ensino Fundamental I e II, Ensino Médio e nos cursos de Pedagógia.

sábado, 13 de novembro de 2010

Plano Anual de Arte - 3º Série/3ºAno por Simone Helen Drumond

PLANO ANUAL DE ARTES
PROFESSORA: SIMONE HELEN DRUMOND
3ª SERIE DO ENSINO FUNDAMENTAL

De acordo com a Lei no. 9394/96, a Arte é considerada obrigatória na educação básica. Os Parâmetros Curriculares Nacionais em arte abrange quatro linguagens no ensino de arte: artes visuais, teatro, música e dança. Essa abrangência de todos os eixos artísticos favorece na formação do indivíduo na sua totalidade, uma vez que desenvolve habilidades necessárias para o processo de criação, e o desenvolvimento cognitivo e emocional da criança, de forma a atingirem uma formação pessoal.

Arte é a expressão de uma época, sociedade e cultura. A proposta “novas tendências curriculares em Arte” contida na edição das diretrizes do MEC (Brasil: MEC/SEF, 1997) refere-se ao terceiro milênio como o cenário das grandes transformações culturais, motivo pelo quais as autoridades educacionais do país passariam a reconhecer a importância estratégica (no sentido histórico-ideológico) do ensino de Arte, ponto de partida para a conquista de um processo de formação mais amplo e duradouro que é o da educação estética.

Partindo dessas afirmações, por que não ampliar a visão da Arte na 3ª Série do Ensino Fundamental como um espaço não só plástico, musical, teatral e sinestésico, mas também representante de manifestações sociais como a Culinária, a Moda, os Ludicismos e a Tecnologia disponível no CEST (entendendo aqui esta palavra como às estratégias e produções humanas que visam à melhor adaptação da criança ao ambiente em que vive, bem como ao seu maior bem-estar).

Claro que a forma artística nos apresenta valores estéticos, porém, mais do que isso, é uma grande aliada nas discussões sobre o ser humano diante de suas várias épocas e contextos. A Arte é, pois, uma maneira sutil e agradável de pensar sobre ética, cidadania, diversidade de culturas e a natureza. E o mais importante, é uma fonte inesgotável, está em constante produção – seus artífices somos nós, sua matéria é o tempo e o espaço. Cabem a nós, educadores do CEST, portanto, aproveitar nosso rico material da Rede Salesiana de Escolas na sensata intenção com o material didático - Arte e Habilidade para educar artisticamente a criança a partir da própria criança e seus saberes. Tendo como objetivo geral a produção (que os alunos sejam capazes de produzir, aprender e fazer), a fruição (apreciação da arte dentro do universo do quais os alunos fazem parte. Arte como produto social) e a reflexão (construção do conhecimento sobre o trabalho artístico pessoal e como produto da história).

Em toda a obra - Arte e Habilidade da 3º Série no que diz respeito aos objetivos específicos. Cabe ao educador ao longo do ano letivo de 2008, perceber com inteireza precisa quais habilidades e competências o aluno já desenvolveu e quais ainda precisam desenvolver-se. As habilidades e competências contidas no material desta série permitem a criança a:

 Interagir com material, instrumentos e procedimentos variados em artes, para expor a importância da comunicação artística.

 Descrever o gosto pela linguagem, compreensão e expressão artística, além do senso de organização estética e expressão plástica, obedecendo a critérios geométricos, de cores, dimensão, analise, síntese e perceptiva-visual.

 Atuar e interagir a espontaneidade em grupos de trabalho.

 Conceituar a capacidade de estabelecer relações lógicas observando símbolos e sinais, para que possa exprimir situações do cotidiano.

 Expressar a habilidade manual, autodisciplina, familiarizando-se com formas básicas.

 Revelar seu ritmo, criatividade e o interesse pela musica e pela arte em geral.

 Posicionar-se de forma critica e construtiva em diferentes situações sociais artística.

 Informar nas atividades artísticas suas habilidades nas técnicas artísticas.

 Expor sua relação de autoconfiança com a produção artística pessoal, respeitando a própria criação e dos colegas, a partir de suas habilidades com a linha, posições, traçados e raciocínio lógico. .

 Descrever a função e os resultados do trabalho artístico, reconhecendo sua própria experiência de aprendiz.

As habilidades e competências especificadas nesse plano são as mais pertinentes aos conteúdos propostos nos livros da Rede Salesiana de Escolas da 3ª Série e no material que será trabalhado em 2008 - Arte e Habilidade. Os conteúdos foram distribuídos a fim de que os alunos possam expor suas potencialidades artisticamente e sua criatividade, através da pluralidade de temas contidos no calendário escolar do CEST, que na referida série, foram distribuídos em três amplos eixos temáticos, que são:

1. As pessoas os tempos e os lugares (RUA) que aborda os conceitos básicos de comunicação artística, ponto, linha, luz, superfície, volume, cor, espaço, movimento, ritmo, composição, elementos nos quais se articulam técnicas, materiais e procedimentos criativos.

2. Nós e os outros através da observação das obras de artes e da cultura regional que visam: oferecer instrumentos para aproximar os alunos da visão artística em diversas situações. Trabalhando com isso quebra-cabeça artístico e Detetive da Arte, visita ao Museu do Índio, exposição de obras artísticas dos alunos, documentos históricos e folclóricos.

3. Marcas culturais utilizando técnicas que vão do lápis de cor ao pincel com um bom repertorio de atividades que também envolvem expressão corporal como: dança, musica e teatro.

Além das fichas portfólio outras estratégias serão utilizadas em sala de aula para que se possam atingir as metas estabelecidas quanto ao ensino da Arte. A interação com materiais, instrumentos e procedimentos variados nas áreas das Artes Visuais serão projetados na sala de Artes Visuais. No auditório a dança, a musica e o teatro além de servir de estímulo para o debate das multiplicidades de informações artísticas que de certo modo irão proporcionar ao aluno conceitos de experimentação, de conhecimento e de utilização das mais diferentes formas de expressão. A ampliação dos saberes artísticos que serão empregados será realizada com incentivo à pesquisa (com utilização constante da Biblioteca e do Laboratório de Informática). A leitura da realidade artística ficará por conta dos trabalhos de campo que irão transcorrer nas atividades extra-classe.

Tendo em vista que a proposta de Rede Salesiana de Escolas é o trabalho com avaliação continuada, as estratégias propostas serão as diretrizes para construção dos critérios do processo avaliativo. Avaliar em Artes é um processo amplo, que exige apreciação pessoal, pela comparação, importância e decisões. Avaliar pressupõe definir objetivos, fixar critérios, colher informações que nos darão juízos de valores, para reconhecer limites e saber até que ponto os alunos serão capazes de dominar um determinado assunto. “É importante estabelecer relações com um trabalho produzido e os demais, sem discriminação estética, artística, étnica e de gênero”. (PCNs – MEC, 1997). Ao avaliar uma representação teatral, musical ou dança, devemos respeitar as limitações e diferenças individuais. É importante não cercear a livre expressão do aluno, seja qual for à técnica a ser avaliada. É importante não subestimar a capacidade dos alunos. Desde que dentro do contexto, devemos deixar fluir a projeção da personalidade de cada um. Ao educador de Artes compete no processo avaliativo, saber usar todos os recursos disponíveis, selecionar o que vai avaliar e determinar objetivos, construindo uma idéia básica através de critérios. Os critérios avaliativos não deixarão duvidas aos alunos e lhes darão autonomia para que realizem suas atividades avaliativas com calma, segurança e criatividade. O instante da criação da obra é sempre grandioso para quem o faz: é o momento de exprimir formas e forças que se mesclam a emoção e razão. Portanto, ao educador compete pensar bem a grandeza do artista no momento da criação e só depois avalia-lo. Determinar o que deseja avaliar quanto ao conteúdo, ensino e retorno, bem como a comparação e inter-relação do que se quer avaliar. Os PCNs dão liberdade às escolas a adaptarem o conteúdo de Arte na prática das atividades. Esse fator é favorável na execução das atividades artísticas, a partir desse contexto, a analogia do amplo calendário escolar, que tem como foco: o tema da Campanha da Fraternidade 2008 que visa o respeito à vida em todas as suas dimensões estará em constante diálogo com os livros da Rede Salesiana desta série e com as temáticas trabalhadas em Artes nos três trimestres, com isso, proporcionará ao aluno uma nova holística, conforme sua maturação, sobre sua: As pessoas, os tempos e os lugares (RUA), Nós e os outros e Marcas Culturais. A partir deste contexto, também é possível a utilização do Espaço Amazônia para relação desse e de outros assuntos comum à nossa realidade e aos que serão tratados na Semana de: Filosofia e da Consciência Negra. As fichas portfólio das obras de artes de Van Gogh - “Eu não quero pintar quadros, eu quero pintar a vida”– Fichas portfólio 11 e 12. A partir desta frase, e da leitura das obras de artes: A sesta, A igreja em Auvers, Girassóis, Campo de trigo e cipreste e o Exterior do café à noite é possível construir um banner para ser exposto no hall central da escola com desenhos das crianças acerca de suas concepções de pinturas de vida. Retratar a Campanha da Fraternidade 2008 – Escolhe, pois, a vida.

A interdisciplinaridade ocorrerá nos conteúdos pautados na proposta Curricular de Artes da 3ª Série do Ensino Fundamental anexada a esse plano.


PROPOSTA CURRICULAR DE ARTES DA 3ª SERIE DO FUNDAMENTAL

CONTEÚDO DO 1º TRIMESTRE

Temática: As pessoas os tempos e os lugares ( RUA)

Conteúdos Conceituais:

1. Pontilhismo nas obras de artes de Georges Seurat e Paul Signac – ficha portfólio 1 – relacionar a temática “As pessoas os tempos” do livro da RSE da 3º série com o lema da Campanha da Fraternidade 2008 e projetar na ficha portfólio 2, 3 e 4.

2. As linhas retas de Paul Cézanne – ficha portfólio 5. relacionar a temática “ lugares - rua” do livro da RSE da 3º série.

3. Cores primarias nas obras de Roy Lichtenstein – Fichas portfólio 6 e 7.

4. Manipulando imagens na obra de artes de Djanira da Motta e Silva “Caboclinhos” – quebra-cabeça artístico – Fichas portfólio 8 e 9. Relacionar a atividade com o uso do Espaço Amazônia, para o desenvolvimento da ficha portfólio 10 (em muitos lugares de nossa região Amazônica, as principais ruas, são os rios e igarapés e meio de transporte utilizado são os barcos e canoas.

5. “Eu não quero pintar quadros, eu quero pintar a vida” Van Gogh – Fichas portfólio 11 e 12. A partir desta frase, e da leitura das obras de artes: A sesta, A igreja em Auvers, Girassóis, Campo de trigo e cipreste e o Exterior do café a noite, construir um banner para ser exposto no hall central da escola com desenhos das crianças acerca de suas concepções de pinturas de vida. Retratar a Campanha da Fraternidade 2008 – Escolhe, pois, a vida.

6. Estimulo a autocrítica na TV - Ficha portfólio 13. Relacionar a transformação negativa, nas quais algumas ruas de nossa cidade esta sofrendo (pesquisa em jornais) e veicular a informação as eleições municipais 2008.

7. Páscoa – Ficha portfólio 14.

8. Tarsila do Amaral e as cores secundarias nas obras de artes Abaporu e Cartão-postal – Fichas portfólio 15 e 16.

9. Técnicas de mosaicos com papel colorido, com grãos e com cerâmica no Império Bizantino.

10. Mulher da Minha Vida – Técnica de pintura em cerâmica – Ficha portfólio 18 e 19.

11. II Feira de Livros do CEST – Livro de desenho animado com construção de texto – tema: Uma Viagem Espacial – Ficha portfólio 44.

12. Figuras geométricas (quadrado e retângulo) – Ficha portfólio 20.


CONTEÚDO DO 2º TRIMESTRE

Temática: Nós e os outros

Conteúdos Conceituais:

1. Modelagem com massa plástica ou massa de modelar – Ficha portfólio 21.

2. Coisas de circo – Ficha portfólio 22.

3. Homem da Minha Vida – Ficha portfólio 23

4. As cores quentes nas obras de artes de Di Cavalcanti (Menina de Guaratinguetá e Samba) e Cores frias em Claude Monet (A catedral de Ruan) e Cândido Portinari (Menino com estilingue). Ficha portfólio 25.

5. Folclore – danças, brinquedos, brincadeiras e festas típicas – Ficha portfólio 26 e 30

6. Vassily Kandinsky e as formas triangulares na obra – Arco em pontas. Ficha portfólio 27.

7. História da arte no Egito e suas simetrias – Fichas portfólio 28 , 29, 31 e 32.

8. Musica é alegria – construindo instrumentos musicais (afoxé, atabaque, maracás, tambor, guizo, pandeiro, triangulo e chocalho). Ficha portfólio 33.

9. Claude Monet - textura e formas circulares. Fichas portfólio 34, 35 e 36.

10. Origami – Ficha portfólio 37


CONTEÚDO DO 3º TRIMESTRE

Temática: Marcas culturais

Conteúdos Conceituais:

1. Recorte e colagem – pássaros – Ficha portfólio 38.

2. Expressão facial - Ficha portfólio 39

3. Di Cavalcanti e a manipulação de imagens - Ficha portfólio 40 e 41

4. Estampagem - Ficha portfólio 42

5. Maquina da fantasia - Ficha portfólio 38 Ficha portfólio 43

6. Propaganda - Ficha portfólio 45

7. Semana da Criança - Ficha portfólio 46

8. Expressão oral – mímica, jogos, brincadeiras e expressão corporal - Ficha portfólio 47.

9. Natal - Ficha portfólio 48 e 49.

Nenhum comentário:

Postar um comentário